http://thecutestblogontheblock.com/backgrounds/paisley-sweetheart

terça-feira, 26 de março de 2013

Caderno e arco de cabelo de tecido

No final do ano fiz um caderno forrado com tecido para o filho de uma querida amiga. Ela queria um caderno para registrar tudo referente à vida do fofo Dudu, então o tecido tinha que ser mais masculino e alegre, ela escolheu um que adoro, de cores marcantes:


Capa do caderno



Capa e contracapa do caderno

O elástico não deixa que documentos e folhas soltas dentro do caderno caiam. Lindo, né?

E no Natal, um dos presentes que fiz para minha sobrinha foi um arco de cabelo forrado com tecido e com laço chanel. Uma fofura!




Se você quiser também um desses presentinhos especiais, me mande um e-mail: dmarcolini@ig.com.br.

Até mais!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Organização do Tempo

Depois de um bom tempo sem passar por aqui, volto hoje ao meu blog querido! Foram 3 meses de descanso, estudo e bastante inspiração para voltar à minha Casa preferida cheia de gás! Quero fazer algumas mudanças no layout e também no conteúdo do blog, aumentar a periodicidade que escrevo, enfim, fazer umas reforminhas, e precisei me preparar para isso. Vou fazendo as mudanças aos poucos, mas não vou ficar tanto tempo sem passar por aqui, nem que seja só pra postar uma foto de inspiração, senti muita falta!

E, pra voltar a falar de organização, achei um excelente tema, que foi capa da revista Época da última semana de fevereiro: Você tem mais tempo do que pensa. Sim, eu sei que parece uma insanidade essa afirmação nos dias de hoje, mas a escritora americana Laura Vanderkam prova em seu livro 168 hours. You have more time than you think que desperdiçamos minutos e horas ao longo do dia sem perceber. Ainda não li o livro - não tem previsão de quando será lançado no Brasil - mas pelo que li na matéria, concordo com ela completamente!




Adoro o tema organização exatamente por isso: não se trata apenas de estética ter um guarda-roupa e uma casa organizada, tem a ver com o aproveitamento do tempo e a qualidade de vida, numa era onde temos cada vez mais tarefas a cumprir. Pra começar a organizar seu tempo, ela propõe que comece listando cada tarefa do seu dia, por mais insignificante que seja, e o tempo que durou cada uma, durante 7 dias. É importante ter a semana toda listada, e não apenas alguns dias, para se ter uma noção completa das nossas atividades. Com a lista, saberemos o que fazemos ao longo do dia e não do que achamos que fazemos. É, existe uma grande diferença. Com esse levantamento feito, some quantas horas você gasta por dia para se deslocar, trabalhar, dormir, fazer as refeições etc. Segundo a autora, nos surpreendemos com a realidade: gastamos muito menos tempo do que imaginávamos com o que realmente é importante e desperdiçamos tempo demais. Essa informação faz com que a gente identifique quais ações nos fazem perder tempo e muda um fator essencial para a organização: a nossa percepção do tempo.

Depois desse "choque de realidade", começam as mudanças: eliminar o que não é importante (a famosa "perda de tempo") e excluir ou delegar o que puder. Ou seja, ser seletivo com a quantidade de tarefas que você acha que deveria fazer. Diga não ao que não vai trazer nenhum benefício a você nem aos seus objetivos de vida. Delegue tarefas para seus funcionários, companheiro, empregada etc. Mesmo que implique em gastar dinheiro para delegar - como, por exemplo, pagar uma faxineira ou uma lavanderia, - vale a pena. Com esse dinheiro, na verdade, você está comprando algo valioso pra você: tempo.

Depois do "descarte" do que não é essencial, vem a tarefa mais difícil: definir o que é importante, de verdade. Segundo Laura, "é um exercício de autoconhecimento e humildade", é ser sincero com você mesmo.

O último passo, segundo a escritora, é incorporar ao seu dia-a-dia as atividades que elegeu como de fato essenciais para seus objetivos de vida e se livrar da lista! Sim, você não irá se esquecer de fazer aquilo que está no seu coração, aquilo que realmente importa pra você. E algumas "tarefas" que são, na verdade, atividades de lazer e descanso, e chegaram a ocupar horário marcado na agenda antes, por causa da "falta de tempo", vão passar a fazer parte do seu dia de forma natural, não mais como um compromisso. Brincar com os filhos é uma delas, assim como dormir o suficiente todos os dias para se sentir descansado.

São muitos os métodos de organização pessoal e gestão do tempo que se vê por aí, sendo um dos mais famosos o GTD (Getting Things Done), de David Allen - que eu sigo (de um jeito adaptado por mim) e aprovo. Mas, a maioria deles, eu acredito, tem em comum o princípio de que estamos acumulando cada vez mais tarefas que não são importantes, que apenas nos fazem desperdiçar nosso tempo, que, na verdade, não é curto. Em 24 horas dá pra fazer muita coisa - mas não tudo. O que precisamos é eliminar o que não é essencial. E Laura Vanderkam inova com este método que propõe quando "estende" as 24 horas para os 7 dias da semana - resultando em 168 horas (o nome do livro). Planejando nossas semanas e não nossos dias, ganhamos não só mais qualidade do tempo, mas também eliminamos a frustração de não conseguir fazer tudo o que listamos como importante para aquele dia, dá pra espalhar por mais 6 dias!

Tenho seguido essa maneira de me organizar por semanas e estou conseguindo lidar com todas as áreas da minha vida, além de ter mais qualidade de tempo. Mas saber definir o que realmente importa é um desafio diário...

Boa semana pra vocês!